O Piauí aumentou de forma expressiva o número de unidades habitacionais para a primeira etapa do Novo Minha Casa Minha Vida. O aumento foi de 60% em comparação com dados anteriores. Anteriormente, o programa contemplava 3.555 unidades para o estado. No entanto, com a recente portaria assinada pelo Ministro das Cidades, o número saltou para quase 5.700 moradias, demonstrando um avanço significativo na oferta de moradias pelo MCMV aos piauienses.

Essas unidades estarão distribuídas em Teresina (2.288), Parnaíba (427), Floriano (574), São Raimundo Nonato (100), Campo Maior (500), Piripiri (556), Oeiras (100), Amarante (100), Barras (96), Batalha (100), Água Branca (100), Pedro II (100), Regeneração (100), São João do Piauí (100), José de Freitas (278) e União (176).

Para Carlos Edilson, diretor da Agência de Desenvolvimento Habitacional do Piauí (ADH), a divulgação das propostas selecionadas é um passo significativo na concretização de um novo momento para a habitação do Piauí e do Brasil.

“Houve uma redistribuição das metas de unidades porque alguns estados não apresentaram propostas ou estas não se enquadraram totalmente nas diretrizes do programa. O Piauí se destaca mais uma vez na apresentação de bons projetos e quem ganha é o povo piauiense que terá mais moradias pelo Minha Casa Minha Vida”, avalia.

O governador Rafael Fonteles agradeceu, nesta quinta-feira (23), ao presidente Lula por destinar ao Piauí quase R$ 1 bilhão nessa primeira etapa do Novo Minha Casa Minha Vida. “É, proporcionalmente, talvez o maior investimento em habitação do Minha Casa Minha Vida e, portanto, é uma vitória do nosso povo. São mais de cinco mil piauienses que irão realizar o sonho da casa própria”, disse o governador.

O Minha Casa Minha Vida continua sendo uma das iniciativas prioritárias do Governo Federal  para reduzir o déficit habitacional e proporcionar condições adequadas de moradia para população mais vulnerável.

Observando o aspecto social e orçamento das famílias, os beneficiários das linhas subsidiadas (Faixa 1) do MCMV que atualmente recebem o Bolsa Família ou o Benefício de Prestação Continuada (BPC), e aqueles que já quitaram 60 prestações serão automaticamente isentos do pagamento de prestações do MCMV.

Os beneficiários serão automaticamente convocados a comparecer à agência bancária para concluir os trâmites formais necessários para a quitação do imóvel. A dispensa é concedida tanto para novos contratos quanto para os contratos já assinados, ou seja; em que a família já esteja morando na unidade habitacional do Minha Casa Minha Vida.

 

Tags: , , , , , ,