A Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC-PI), em parceria com o Governo do Estado do Piauí, por meio da Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH), celebrou, nesta segunda-feira (18), um marco significativo na assistência a pacientes oncológicos com a entrega de 26 casas adaptadas. Os imóveis integram o Condomínio Bem Me Quer I, localizado no Parque das Esplanadas, zona Sul de Teresina.

As casas foram construídas com financiamento da Caixa Econômica Federal, via programa Minha Casa Minha Vida e recursos arrecadados pela RFCC-PI, através de doações de entidades privadas e de órgãos públicos, como o Governo do Estado do Piauí. A parceria da ADH foi fundamental, contribuindo com recursos para a urbanização e o acesso ao condomínio, proporcionando não apenas casas, mas também conforto e dignidade para aqueles que enfrentam desafios tão complexos.

Emocionada, a dona de casa, Daiane Silva, mãe de paciente oncológico, comemorou a entrega das chaves das novas casas e também o sonho de ter a sua própria moradia. “Ano passado o nosso Natal foi debaixo de chuva porque nossa casa de taipa caiu. Esse ano vamos passar na nossa casa. Agora sei que tenho o quarto que posso arrumar como sempre quis para meus filhos”, falou.

As novas unidades habitacionais representam um avanço fundamental no suporte oferecido aos pacientes durante seus tratamentos, garantindo-lhes um ambiente seguro e confortável para enfrentar os desafios associados à luta contra o câncer.

De acordo com a RFCC-PI, a escolha dos beneficiados foi estabelecida através de dois critérios: pessoas que iriam fazer transplante ou pacientes já transplantados e pacientes em tratamento oncológico de baixa renda. Apesar dos recursos arrecadados pela entidade, uma parte do valor das casas ainda será paga pelos proprietários. Esse valor será financiado pela Caixa Econômica Federal, com recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). Os proprietários das casas poderão pagar o valor residual, em parcelas que não ultrapassem 10% da renda dos novos moradores.

“O apoio da ADH, aliado aos esforços incansáveis da Rede Feminina de Combate ao Câncer, possibilitou a construção dessas casas, oferecendo aos pacientes um refúgio durante os períodos desafiadores de seus tratamentos, promovendo dignidade, conforto e esperança em suas jornadas de cura. Somos gratos pela parceria e por fazer parte desse momento tão importante”, destaca o diretor de habitação da ADH, Raifran Oliveira.

Participaram ainda da solenidade de entrega das chaves e inauguração do condomínio, representantes da Caixa Econômica Federal e da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SASC).

Com essa parceria, o Governo do Estado do Piauí, através da ADH, reafirma o seu compromisso contínuo de trabalhar em prol do bem-estar dos piauienses, oferecendo as condições necessárias para o acesso não só à uma moradia digna, mas também a outros serviços públicos que garantem uma melhor qualidade de vida.