O Centro de Gerenciamento de Riscos da Secretaria de Estado da Defesa Civil (Sedec) emitiu, nesta sexta-feira (16), um alerta de perigo “padrão laranja”, para chuvas intensas nas próximas 24 horas, abrangendo a faixa metropolitana da grande Teresina; parte do norte piauiense; centro-norte, Médio Parnaíba, Território dos Cocais e Carnaubais; região cerradeira e a faixa sertaneja dos munícipios limítrofes com a Bahia, Ceará e Pernambuco.

De acordo com o diretor de Prevenção e Mitigação da Defesa Civil, Werton Costa, o alerta indica chuvas intensas com diferentes níveis de intensidade. “ As chuvas podem vir acompanhadas de rajadas de ventos e concentração elevadas de descargas elétricas. Portanto, recomendamos máxima atenção em relação às áreas de riscos, tráfego em rodovias, condições de segurança dos veículos e cumprimento do protocolo de segurança em relação às descargas elétricas”, alerta Werton.

A Sedec orienta ainda que a população piauiense fique atenta aos cuidados no período de chuvas intensas, evitando ficar em áreas tradicionalmente consideradas áreas de risco, como: barragens, açudes, cachoeiras, rios e praias, de modo a evitar afogamentos e descargas elétricas.

Em caso de fortes chuvas,  é importante estar alerta quanto ao nível de água. Se estiver subindo, vá com sua família para um lugar seguro e não deixe crianças brincando na enxurrada ou nas águas dos córregos, pois elas podem ser levadas pela correnteza ou ser contaminadas, contraindo graves doenças, como hepatite e leptospirose.

Tempestades com descargas elétricas, vento e/ou granizo, a recomendação é permanecer em local seguro e não transitar em locais abertos, próximo a árvores, placas publicitárias ou objetos que possam ser arremessados. Se houver granizo é aconselhável que as pessoas se protejam em lugares com boas coberturas, ao exemplo dos banheiros das residências, fechar janelas e portas e não manusear nenhum equipamento elétrico ou telefone devido aos raios e relâmpagos.

Já nos casos de alagamentos, inundações e enxurradas deve-se evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados, bem como evitar transitar em pontilhões e pontes submersas.

Para casos de deslizamentos de terra, a Defesa Civil alerta que deve ser observado qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências e inclinação de postes e árvores. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil municipal ou o Corpo de Bombeiros.

Após o fim das chuvas não se deve usar equipamentos elétricos que tenham sido molhados, pois há risco de choque elétrico e curto-circuito. É preciso ainda cuidado com a água que for beber (atenção ao odor e à mudança de cor), pois ela pode ter sido contaminada pela inundação, trazendo riscos à saúde. Não consumir alimentos atingidos pela água, pois podem estar contaminados. Em caso de febre, vômitos, diarreias, dores de cabeça ou no corpo, ou de qualquer outro sintoma de doenças, deve-se procurar imediatamente um médico ou uma unidade de saúde.

A Defesa Civil reforça que, em casos de emergência, é importante seguir as orientações  do plano de contingência municipal.